Resenha – Oblivion

Final de semana passado eu fui assistir o novo filme do Tom Cruise, Oblivion.

Dirigido por Joseph Kosinski, o filme conta a história de um planeta Terra que foi dizimado por uma guerra contra alienigenas em 2077. Interessados em invadir o planeta, aliens explodem a lua, causando uma série de terremotos e tsunamis, criando o ambiente perfeito para uma invasão. Os humanos por sua vez atacam com armas nucleares, vencendo a guerra mas destruindo completamente o planeta, sendo então forçados a deixar a Terra. Os sobreviventes vão para uma estação especial, se preparando para habitar uma das luas de Saturno e usam como fonte de energia as águas dos oceanos da Terra, através de gigantescas máquinas de sucção. Um casal de humanos – Jack (Tom Cruise) e Vicca (Andrea Riseborough) é responsável por fazer a manutenção nos drones que defendem as máquinas de sucção contra possíveis ataques de aliens remanescentes que continuam vagando pela Terra.

Vicca

Vicca

Oblivion

Jack e as máquinas de sucção ao fundo.

Em uma das missões de averiguação, Jack encontra nos destroços de uma nave, uma mulher misteriosa – Julia (Olga Kurylenko), que sempre apareceu nos seus sonhos, causando uma grande reviravolta e fazendo com que Jack comece a questionar seu trabalho e a realidade dos fatos.

Jack e Julia

Jack e Julia

O filme ainda conta com estrelas como Morgan Freeman, Nikolaj Coster-Waldau (esse com direito a gritinhos histéricos meus e da Lea… LOL) e Melissa Leo.

Como diria Jack, o estripador, vamos por partes.

O filme tem cenários absolutamente fabulosos, o design de roupas e armas e naves é também um ponto mega positivo, mas gente… GENTE. Precisava te tanta melosidade? Sério, se o filme tivesse menos romancezinho e tiradas cheesy, a coisa toda seria muito mais bacana.

Todo mundo sabe que os filmes do Tom Cruise são cobertos por trocadilhos e respostinhas baratas, e Oblivion não fugiu à regra. Coberto de plot holes e tramas mal explicadas (ou simplesmente não explicadas), o filme, de uma forma ou de outra, entretem mas não apaixona. Vale a pena porque, né? É o nosso lindo, amado e doido Tom Cruise então qualquer coisa tá valendo!

download

Tudo por você, Tom.

 Outro ponto mais do que positivo, é a trilha sonora. Composta por Anthony Gonzales e  Joseph Trapanese, e com canções originais do M83, a trilha sonora de Oblivion é um show à parte. Com musicas fortes e bem marcadas, ela dá o tem de suspense e mistério ao filme.

Oblivion-Original-Motion-Picture-Soundtrack-2013-1200x1200

Enfim, Oblivion diverte mas me deixou um pouco decepcionada.

De qualquer forma, vá assistir e me conte nos comentários o que você achou!

Mas antes, como sempre, dá uma olhada no trailer:

Oblivion: Eu usei, recomendaria pelo Tom, mas é por sua conta e risco!

Advertisements