Cinema: O que vem por aí #2.

Pessoal, aí vão mais algumas dicas de filmes que vão estrear ano que vem. Tem romance, comédia, aventura, fantasia… Pra todos os gostos!

– Hanna

Certamente o filme pelo qual mais anseio nesta lista. Conta a história de uma adolescente que foi criada pelo pai para ser uma máquina de matar. Ao ser adotada, experimenta uma vida quase normal mas acaba sendo encontrada pela CIA e todas as memórias e velhs hábitos assassinos retornam com força total. Com Saoirse Ronan, Eric Bana e Cate Blanchett.

– Somewhere

Duas palavras pra vocês: SOFIA. COPPOLA. Conta a história da mudança que acontece na vida de um ator de Hollywood bon vivant quando sua filha de 11 anos vai visitá-lo. Com Elle Fanning (ô família…) e Stephen Dorff.

– Season Of The Witch

O filme se passa no século 14 e conta a história de cavaleiros que levam uma bruxa à um mosteiro, pois os monges acham que seus poderes são os causadores da peste negra. Com Nicholas Cage.

– No Strings Attached

Esse possivelmente é o filme mais + ou – da lista. É comédia romântica? É! Mas gente, tem a Natalie Portman… História de uma amizade colorida. Com Ashton Kutcher.

– The Roommate

Na lista dos + ou – também, junta praticamente todo o elenco de séries da CW para contar a história de uma estudante universitária que fica obcecada por sua colega de quarto. Com Leighton Meester, Cam Gigandet, Alyson Michalka e Minka Kelly.

– I Am Number Four

Na linha de “Jumper” e “Heroes”, conta  mais uma vez a história de um adolescente com poderes especiais que é perseguido por pessoas que querem destruir o jovem e seus poderes. Com Alex Pettyfer, Dianna Agron e Teresa Palmer.

– Your Highness

Esse promete! Uma comédia restricted que conta a história da cruzada que um príncipe faz para buscar sua noiva que foi sequestrada por um mago do mau. O problema é que ele precisa levar seu gordo e desajeitado irmão. A dupla acaba contando com a ajuda de uma violenta arqueira. Tô doida pra ver! Com James Franco, Zooey Deschanel, Natalie Portman e Danny McBride.

 

—————

E vocês, o que querem assistir em 2011?

Advertisements

Clipe: Cake – Never There

Eu selecionei esse clássico dos anos 90 por um motivo emocional: Essa música foi o 1o arquivo em mp3 que eu baixei ever!!! Eu lembro que eu estava MUITO feliz pois estava baixando super rápido, a 2,8kbps. Eu era feliz e não sabia.

Reparem no chapéu de cowboy, nos gostosões com instrumentos e na passada de óleo na gostosa da piscina. Atenção ao tio tocando corneta (lol) no meio do nada!!! Clássico é clássico.

 

As voltas que o mundo dá…

Que o mundo muda demais, ninguém pode negar certo? Mas eu acho que essa afirmação é muito vaga. A gente precisa exemplificar através de imagens. E para fazê-lo, eu pensei na música. Por que o mundo muda mas música continua sendo música, mesmo que seja ruim.

Então eu fiz uma seleção de alguns países e bandas/cantores que atuam hoje, vindos desses países, comparando com figuras aleatórias do passado – passado recente.

Mas vejam bem, não é qualquer tipo de mudança que eu me refiro. Não senhor… Eu me refiro à imagem de masculinidade que existiu outrora, mas que hoje em dia está completamente fora de uso. Estou falando da frescurização do mundo.

Eu vos convido a curtir essa lista e se assustar comigo.  Chega aê:

BRASIL

Vamos começar com o meu Brasil brasileiro. Não consegui ter idéias de machos alfa da nossa terrinha, então a 1a coisa que me veio à cabeça foi isso:

Alexandre Frota

Mas esse estilo de macho está em baixa! No Brasil, o homem que faz sucesso agora é esse:

Restart

– ARGENTINA

Terra do tango, da carne boa, da noitada que não acaba. Há pouco tempo atrás, homem argentino se comportava assim:

Maradona

Mas isso foi antes…. Hoje em dia, você vê perambulando pelas ruas de BsAs coisas assim:

Banda Miranda!

– ESTADOS UNIDOS

O país dos machões!!! Lugar de alfa, de testosterona! Antigamente era assim:

Rambo

Hoje em dia, parece que o pessoal tá menos exigente por lá:

The Maine

– CANADÁ

O Canadá sempre me encheu de orgulho pq tem bons músicos, lugares lindos, dois idiomas e etc… Fazia-se rock foreal por lá! Rock de homem!

Anvil

Bom… Já hoje….

Justin Bieber

ALEMANHA

A Alemanha era aquele país que geral tinha medo. Só figurão! Hitler pra começo de conversa!

Soldados da 2a Guerra

Fazendo um comparativo com os dias atuais… Que vergonha!

Tokio Hotel

– INGLATERRA

Ah! A terra da rainha! Qualidade musical e masculina a gente certamente via por lá!

The Beatles

A exigência da rainha não é mais a mesma…

The Kooks

– JAPÃO

Hoje em dia, tecnologia é a palavra de ordem naquela ilha. Mas nem sempre foi assim. Tradições milenares tornavam o Japão um país de machos de verdade.

Samurais

O que falar sobre o visual kei de hoje em dia??? Esses samurais aí em cima devem estar se remexendo no túmulo!

Dir En Grey

– CHINA

Gente, olha esse cara… Nem precisa falar nada:

Bruce Lee

E todo esforço que ele fez vai pra vala.

Hua Er Yue Dui

————————

E depois desses exemplos, eu te pergunto: ONDE ESTÁ O SEU DEUS AGORA???

Resenha: Easy A

Essa semana assisti ao novo filme do Will Gluck, “Easy A”.

Easy A

Easy A

Estrelado por Emma Stone, o filme conta a história de Olive, uma estudante do segundo grau que ao mentir para sua melhor amiga Rhiannon (Alyson Michalka) dizendo que  perdera a virgindade com um aluno de faculdade, vê sua vida virar de cabeça pra baixo. O que ela não esperava era ver que a santinha do colégio, Marianne (Amanda Bynes) estava ouvindo a conversa. O boato  rapidamente é espalhado por toda escola e Olive decide tirar proveito disso ajudando seu amigo que sofre bully fingindo que fizera sexo com ele também. Com isso ela muda totalmente seu jeito de ser para se encaixar melhor nos rumores que se espalham  pela escola. O problema é que a história toda acaba saindo totalmente do controle de Olive que agora tem que correr atrás do prejuízo e restaurar sua reputação.

Marianna ouve a mentira.

Marianne ouve a mentira.

Vamos lá… O filme é bem mais fraquinho do que eu esperava. Em tendo Amanda Bynes no cast, eu esperava que fosse ser bem mais engraçado, mas 90% do foco é mesmo na Emma Stone; o que não é uma coisa ruim.

No lado positivo, um elenco de peso dá credibilidade ao filme. Stanley Tucci  (Um Olhar do Paraiso, Julie e Julia), Lisa Kudrow (Friends), Cam Gigandet (Twilight), Penn Badgley (Gossip Girl),  Thomas Haden Church (All About Steve) e Alyson Michalka (Hellcats) ajudam a protagonista e antagonista a dar ritmo à história.

Emma Stone em Easy A

Emma Stone em Easy A

O filme não chega a cansar nem dá vontade de desligar na metade; talvez meu erro tenha sido esperar demais do filme por causa da participação da Amanda Bynes. As piadas são fraquinhas e não tem um climax bem definido. Apresentação dos personagens também não é lá essas coisas, de modo que a menina que é melhor amiga dela hoje na cena seguinte já a odeia.

Uma coisa que eu achei bem bacana é o paralelo feito com o livro “A Letra Escarlate” de Nathaniel Hawthorne. A personagem do filme passa a usar o “A” vermelho em sua roupa sinalizando sua promiscuidade.

Enfim, o maior elogio que eu posso fazer ao filme é “legal”, mas vá ao cinema tirar suas próprias conclusões.

Antes, confere o trailer:

O filme tem previsão de estréia nos cinemas brasileiros em 11/02/2011 sob o nome de “A Mentira”

Easy A: Eu usei e até recomendo, mas não com muita força.