Irrelevância. A gente vê por aqui.

Valeu, G1!! Por nos trazer na 1a página, sempre notícias relevantes, da maior importância, que causam impacto na vida dos brasileiros.

G1

A gente vê por aqui!

Jornalismo, minha gente, é isso!!!  NOT.

Eu penso o seguinte dessa notícia:

YAWN!!!

Matéria completa aqui.

Advertisements

Sorry my ass!!!!!

Aí você tá namorando ou tá casado(a). Pinta aquele(a) gatinho(a), rola um clima e vocês se pegam. E isso acontece de novo. E de novo. E de novo.
Vocé É um(a) filho(a) da puta. Isso é indiscutível.
Agora, a quem você acha que deve desculpas, caso seja pego(a)?? Quem é a pessoa que você pensa ser a mais, ou melhor, a única interessada em ouvir que você sente muito, que sabe que errou, caso esteja mesmo arrependido(a)?
Ahhh… Se você respondeu “meu conjuge”, eu concordo plenamente com você. Mas infelizmente, amigo(a), nós somos dois dos poucos que pensam dessa forma.
Tiger Woods

"I am so sorry."

Não reconheceu o moço da foto? Esse é Tiger Woods, o maior golfista que já houve, e o esportista mais bem pago do mundo. Essa semana ele deu uma entrevista coletiva na Flórida, para se desculpar ao mundo por ter traído a esposa dele com diversas modelos. A história culminou ano passado com um acidente de carro, que segundo boatos da época, teria acontecido devido a uma briga conjugal que aconteceu pois a esposa descobriu a traição. O golfista negou na época todos os boatos.
Tiger Woods

Carro do golfista Tiger Woods

Mesmo assim, a coisa ficou feia pra ele. Os affairs acabaram vindo a público e isso fez com que ele fosse banido do esporte e perdido a grande maioria de seus milionários patrocínios. Além disso, ele assumiu publicamente que estaria tratando-se numa clinica para pessoas viciadas em sexo.
De nada adiantou. A imagem do esportista continuava extremamente mal vista naquele país (E.U.A.) e o que restou ao homem, foi se trabalhar no Bill Clinton e chamar uma coletiva de imprensa, mas no caso dele, foi pra dizer “i did have sexual relationships with that woman”.
Clinton

"I did not have sexual relationships with that woman."

Ou seja, a coisa toda é um completo absurdo. O cara é um canalha, ok. Mas o que diabos a imprensa internacional tem a ver com isso?? O que o público e o pessoal do espeorte tem a ver com isso? NADA. Se ele corneou a esposa, isso diz respeito aos dois apenas, e não ao resto do mundo.
Mas infelizmente ele é americano, e americano é um povo retrógrado, moralista e preconceituoso. A vida sexual dos candidatos à presidência faz diferença pros eleitores de lá. E chega ao ponto de um espoertista brilhante como Tiger Woods ter que se humilhar diante do mundo inteiro num pedido de desculpas que ele deveria estar fazendo apenas à sua mulher.
Se eu fosse ela, iria querer enfiar minha cabeça num buraco, pq além de saber que sou corna, saber que O MUNDO TODO sabe disso, é absurdo demais. FATO.
E além disso, o absurdo ainda aumenta, pois a imprensa foi atrás das modelos com quem ele corneou a esposa, pra acompanhar ao vivo elas assistindo à entrevista, e “captar a epoção ao vivo”. Coisas que só acontecem na América.
Realiza a Luana Piovani ou o Andrucha chamando coletiva de imprensa pra pedirem desculpas por terem traído seus conjuges?! Lolo só de pensar.

Foi mal, Rodrigo!!!

Enfim, se você estiver de malas prontas para a terra do Tio Sam, tome cuidado com suas puladas de cerca! Dicona!!!!

Big Butthead Brasil

Atenção atenção, senhores donos de livrarias!! É necessário, com urgência, que sejam feitas inúmeras promoções de livros!!! Clássicos, populares, auto ajuda… Qualquer coisa está valendo!!!
Sim, só pode ser falta de algo bom pra ler, porque não é possível que alguem REALMENTE goste de Big Brother Brasil.
Big Brother say what???

Big Brother say what???

Já dizia sábiamente o amigo Platão: “Pessoas normais falam sobre coisas, pessoas inteligentes falam sobre idéias, pessoas medíocres falam sobre pessoas.”
E o que mais me choca, é que pessoas que eu não julgo como medíocres, muito pelo contrário, não apenas assistem, como também discutem sobre isso efusivamente.
Eu devo ser burra, pois não consigo ver o X da questão. Não consigo enxergar onde isso é interessante. Não consigo ver glamour em pessoas que passam meses trancafiadas numa casa, com toda mordomia para que o povo assista “a arte da convivência”. E me pergunto se essas pessoas não sentem falta de uma vida delas mesmas. Pois só isso explica. “Minha vida é um lixo, portanto vou assistir a esse lixo pois pelo menos eles têm a vida melhor que a minha”.
E no final, alguém ganha 1 milhão de reais, por ter feito o que?
Pois é, eu também não sei.
Eu só consigo iluminar um ponto positivo nisso de BBB: PUBLICIDADE.
Tens 1 milhão de reais??? Gaste-o com 30 segundos de comercial no intervalo do Big Brother Brasil (Sim amigos, esse é o preço do comerical no intervalo do BBB. Mais caro que no intervalo do JN), e veja sua marca/produto/serviço entrar num foguete e subir até o espaço. Merchan dentro do programa???? Melhor deixarmos as cifras de lado. MAs é algo que funciona, que vende, que alcança o público.
O que me tras de volta pra o estado inconformado. AS PESSOAS DE FATO ASSISTEM.
Na atual edição a coisa ainda fica mais repugnante. Ao que me consta, parece que separam as “tribos” por grupos. Tem os sarados, os bonitos, os coloridos… E ainda mais: Parece que tem alguns homossexuais na edição, sendo tratados como se fossem animais de circo, na seguinte vibe: ASSISTA O BBB POIS TÁ CHEIO DE GAY LÁ DENTRO!!!
Os Coloridos

Os Coloridos

Infelizmente, na TV aberta não há opções muito mais válidas disponíveis para o público, e eu sei que é perda de tempo esperar que as pessoas assistam TV Brasil por livre e espontânea vontade (infelizmente). Na TV a cabo, pelo menos, temos mais opções culturais, ou mesmo nem tão culturais assim, como os seriados americanos por exemplo.
Na verdade não faz diferença. Se você vai ver TV a cabo, ou ler um livro, ou colocar um DVD, jogar um video game, ficar tuitando… Não importa. Eu apenas sugiro que seja repensada a atitude: qual é o ganho que eu tenho em assistie – com o perdão da expressao – à essa porcaria??? E não venham dizer pra mim que é “relaxante”, ou que “faz com que eu esqueça dos problemas do dia a dia” e nem nada disso. Quer relaxar? vai fazer meditação, vai fazer sexo!!!
Leitura

Vá ler um livro!!!!

Citarei Renato Russo, para finalizar o post: “Vamos celebrar a estupidez humana, a estupidez de todas as nações.”

Vergonha.

Até onde vai a ignorância das pessoas?

Eu sempre me pergunto isso, e a cada dia que passa, eu perco mais a minha esperança na raça humana. Estou falando isso por causa de uma notícia que li através do site do G1 e me deixou completamente enojada, chocada, escandalizada, e todos os ‘adas’ que existem.

Eis a tal:

Absurdo!

Notícia do G1 em 21/02

Aí as meninas estavam se beijando e um homem de 50 anos fez uma denúncia, dizendo que “aparentava ser um caso de aliciamento de menores” . Uma das meninas tinha 17 anos e a outra 18. Convenhamos que nessa faixa de idade, não dá muito pra saber quem é menor ou maior de idade, certo?? Tanta menina de 14 anos que parece tem 21…

E eu me pergunto: se fosse um homem de 18 com uma menina de 17, haveria algum tipo de denúncia???

Aí, a redação do G1 foi às ruas saber o que o povo acha da história, e uma aposentada chamada Lúcia Maria Barcelos que aparentemente é retardada mental, solta a seguinte pérola: “O ato praticado pelas meninas foge dos padrões normais da sociedade. É uma questão pessoal, mas como eu explicaria isso para uma criança?”

Vale a seguinte ressalva: o homem que fez a denúncia, foi agredido por vários participantes do bloco carnavalesco que ficaram indignados com sua atitude. E foram presos. Tá certo que isso de fazer justiça com as próprias mãos não leva ninguém até lugar nenhum, mas eu acho irônico, um homofóbico nojento sai numa boa, e pessoas indignadas com o preconceito são punidas.

Isso sem falar das meninas, que passaram pelo constrangimento de ter que ir pra delegacia pra, logicamente, serem liberadas logo em seguida, pois não estavam cometendo crime algum.

Aí eu olho para declarações como a dessa aposentada, e penso que esse falso moralismo é a grande doença da humanidade. O que ela vai dizer para uma criança?? Que tal dizer o que é certo? Dizer que não existe diferença! Dizer que sentimentos e vontades não distinguem gênero. Que quem faz essa distinção são as pessoas pouco esclarecidas, retrógradas, ignorantes e criminosas. Dizer que cada um é livre pra ser feliz do jeito que bem entender com quem bem entender.

É aí que mora o erro. A forma que as crianças são ensinadas. Enquanto houver distinção, enquanto as pessoas ensinarem às crianças que “homem tem que ficar com mulher e mulher tem que ficar com homem porque esse é o certo”, nós vamos continuar, dia após dia, nos deparando com notícias vergonhosas como essa.

Tenho vergonha de fazer parte da mesma espécie que estas pessoas.

Para ler a matéria completa, é só clicar aqui .

Oiam….

Muitas vezes temos opiniões intermináveis sobre os mais diversos
assuntos e acontecimentos. E isso acontece comigo O TEMPO TODO.

Por isso decidi criar um blog de novo para eu poder exprimir essas opiniões sem fim.

Vale lembrar, amigos, que o que estará escrito aqui é a MINHA opinião, meu POV. Os comentáriosde todos serão extremamente bem vindos, mas eu não me responsabilizo por reações exageradasou discordâncias e etc…

Sem querer ser antipática, mas já sendo, pouco me importa se vocês concordam comigo ou discordam de mim, ou se acham um absurdo o que eu penso. Se alguém quiser criticar meudiscurso, faça-o de maneira gentil e com embasamento, combinado?

Não é meu objetivo polemizar sobre nada. Eu apenas cheguei à conclusão que eu nunca continuo os blogs que eu começo por diversos motivos, e no fim das contas eu acabo sem ter onde escrever. E isso de papel e caneta é tão old school….

Já tenho idéias para alguns posts iniciais, e creio que até o final da semana todos estarão no ar.

Nesse meio tempo, podem dar uma olhada em outro blog que eu tenho, que é onde posto minhaprodução literária: http://www.keeponwriting.wordpress.com
Este blog NÃO é atualizado o tempo todo, mas sempre que eu escrevo algo que penso ser válido, eucoloco ali. Vale a pena checar ou não.

Well, é isso aí. Here we go again.

Beijos,

Cissa